Sê bem-vindo andarilho!

Entre, sente-se e se permita iludir - a mente cansada - com meus conceitos chulos, minhas ideias tão minhas e um mundo de aglomerações.
Aqui apresento, expurgo e dou conceitos - nem sempre meus - que podem servir a qualquer um.
Leia, releia e tome muito cuidado: fora ser prolixo, sou o próprio sofismo em pessoa (use isso contra mim e assuma que me lê).
Aqui o luxo é o lixo com ego inflado.
Pense que há vinho e deguste, decupe, compartimente e minta para você mesmo.
Salut à boa perdição dos perdidos, os achados em si (bemol)!

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

A submissa oferta-se ou o Dominador a toma?

Essa é uma questão antiga e vale sempre divagar.
Dois pesos e duas medidas.

Antes precisamos falar do ser humano. Esse poço de insegurança.
Independendo da posição o homem, por padrão é inseguro em si. Geralmente é a mulher quem abre todos os caminhos, faz a poesia, regula a métrica, ajusta as rimas e deixa a assinatura por conta do homem. Isso numa sociedade comum.

O BDSM, entendo, remonta a época feudal.
O BDSM, entendo, tem toda uam ritualística que o embasa.
Assim, o ideal seria, no meu entendimento, que a escrava se utilizasse de um Mercador para vender-lhe a um Senhor de fato.

Peso um, medida um:
Sim, penso que uma submissa tem que ser tomada.
Claro, óbvio e evidente que é preciso entender alguns sinais.
Se uma submissa começa a procurar muito um Senhor, se insiste em abrir canais e frentes de comunicação, se as trocas vão além de parâmetros comuns, por favor. Não há o que perguntar, é tomar e pronto.
Ai a madresita me perguntará sobre a tão falada e imposta como obrigatória negociação.
Respondo que a negociação está no grupo das inseguranças do ser humano citados bem no início da divagação.
Oras, por favor, se há química, se há um canal de comunicação aberto e fluindo, se há crença de que aquele é o home da sua vida, por que negativar a toma?
Por que querer negociar, de pronto, o que terá toda uma vida para ser negociado?

Peso dois, medida dois:
Não tenho dúvidas que, usando (ou não) toda uma ritualística a submissa deve ofertar-se aquele que acredita estar à altura de ser-lhe o Dono e Senhor dos atos.
Não tenho dúvidas que ai entra, de novo, a tal insegurança do ser humano, mas feliz daquele que consegue transpor essa barreira.

Por fim, vejo hoje tanto Dominador quanto submissa, cada vez mais levando o BDSM para os meios comuns da sociedade comum.
De modo algum sou contra namoro, relação mesclada, pelo contrário, acho saudável essa postura, mas... arrepio ao ver tanto um quanto outro abrindo as portas da insegurança e não tendo a atitude de tomar ou ofertar.

"Por ordem e graça do Deus maior, por força e vontade de mim mesmo, tomo-a do mundo comum e a assumo no meu.  Entra e me sirva, mulher"
- Sim, Senhor. É a esperada resposta. E pronto!
Simples assim.

"nobre e honrado Senhor, salve. Perdoa-me a ousadia dos atos, mas é fato que o mundo me judia, abusa e não usa. Peço-Lhe, Honrado, que pela graça de Deus acolha-me. Toma-me Tua, pois que se Tua não for, morrerei mais do que já morro em mim. Meu desejo é servir-Lhe e esse é o meu último desejo se assim aceitar-me"
- Entra mulher, tira a roupa e deixa-me ver teu corpo.
Inicia-se o "jogo de toma" o "ritual de posse" (preciso escrever mais sobre rituais, não? Me cobrem e farei isso)

Afinal quem é quem?
A submissa oferta-se ou o Dominador a toma?

(Boa semana que a louca da Luiza veio me lembrar que hoje é quarta. De saco cheio com essa minha editora chata! kkkkkkkkkkk)

13 comentários:

luba disse...

Queremos Jezebel! Queremos Jezebel!!!

Peguem as vuvuzelas meu povo!

Bora fazer este Moço terminar a história da pobre da Jezebel. A bichinha tá de estátua há 8 longos meses!

Não poode!!!

E a curiosidade alheia?

Aguarde uma surpresa por dia em tua casa. Segunda um trio de forró, terça um de mariachis cantando La cucaracha, quarta uma cantora lírica quebrando seus vidros, quinta um cara com um som potente tocando funk e axé(credo, exagerei...) rs, e na sexta tem uma dupla sertaneja cantando galopeira.

Sábado tem show de lambada com Beto barbosa(tocando adocica) e domingo tem o padre marcelo rossi cantando erguei as mãos remix com participação de xuxa com um milhão de patinhos.


Presente! Da Jezebel! eheheh

luba disse...

NOTA MENTAL: Notem que ele mesmo pediu pra ser cobrado. Anotem, anotem rsrsr

"(preciso escrever mais sobre rituais, não? Me cobrem e farei isso)"

Mais uma coisa pra minha lista de cobrança! rsrs

Ô Szir... simplicidade é uma coisa tão complexa! "Né" pra qualquer um não, especialmente porque passa longe do lugar comum e da vulgaridade. Difícil achar simplicidade.

Tudo é tão complicado que dá até preguiça.

{ternura}_WOLFMAN disse...

ahhhhhhh nobre Dom,

que delícia para uma litúrgica-dinossaura ler...

"......mas... arrepio ao ver tanto um quanto outro abrindo as portas abrindo as portas da insegurança e não tendo a atitude de tomar ou ofertar."

não poderia receber presente melhor, do que poder, mais uma vez, ler tão verdadeiras palavras. e olha que foi a primeira coisa que li, imagina o resto...pisc

bjkas ternas e respeitosas
{ternura}_WOLFMAN

Szir GanoN disse...

Salve {ternura}_WOLFMAN!

É sempre um prazer poder escrever para o meio e maior prazer vem ao receber comentários como o seu.
Muito, muito, muito obrigado!

.ana. disse...

Szir GanoN

Que coisa bonita...e sendo a opção A ou a B, mais bonito ainda é o encontro.

beijos
ana.mmk

{ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua disse...

Boa tarde Szir Ganon,

hoje em dia as coisas estão tão complexas, que seria difícil ver a simplicidade no BDSM.

As pessoas confundem liturgia, ritual com complicação;

Acho que a negociação deve ser feita a principio, pois afinidades devem ser achadas no que poderá vir a ser um casal, porém, para tudo há limite, inclusive o de sacar determinadas coisas, como aproximações, desejos, inclinação, tesão.....

0 ofertar-se e o tomar para si deve existir de ambas as partes, e existindo será naturalmente proposto.

Quanto ao medo, para mim, funciona como um grande impulsionador....rs. Pena que as pessoas se prendam a tantas convenções e esqueçam de si mesmas...e de seus prazeres.

Bela postagem.


Faço coro com a luba, Jezebel esta sumida. Será que o Dominador cruel esqueceu-se dela no calabouço dos prazeres?

Beijos respeitosos,

ÍsisdoJun

Szir GanoN disse...

Salve .ana.!
Obrigado pelas boas falas!

Szir GanoN disse...

Salve {ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua!

Menina... tenho que tomar vergonha na cara de publicar a sequencia da pobre Jezebel.
O pior é que, todas as vezes que sento, algo acontece e o tempo vai com o passar do rio.

Mea culpa!

*yllenah* SM disse...

Sir, eu sempre me perco entre esses nós...

Acho que há reciprocidade.

Ela se doa...
Ele vai se apossando (se for sábio) e quando percebem os dois já estão enolvidos, um se entregando e o outro recebendo,
quando percebem já são consesuais...

Afinal, qual fêmea não gostaria de ser "caçada"?

yllenah

ternura disse...

Queridos amigos, mais uma passadinha coletiva, mas cada palavrinha foi pensada com imenso carinho...*pisc

Desejo a vocês um Ano Novo repleto de luz, amor, muitas realizações, saúde e prosperidade.
E para os adeptos desse delicioso e delirante Universo muitos momentos deliciosos no BDSM com chicotes, CORDAS, agulhas, VELAS, cintos,
ALGEMAS, palmadas e todos os brinquedinhos que nos deixam tão felizes!!

Feliz Ano Novo!

bjs de carinho
ternura

Izabel disse...

Szir GanoN...

Passei aqui no seu cantinho pra desejar que este novo ano seja de muita conquista e realizações pra ti...

Um grande beijo e um FELIZ 2011!!!

Izabel ;)

luba disse...

Oi oi!

Presente pra ti aqui: http://confissoesdeumaindomavel.blogspot.com/2011/01/iso-taty-iso-menina-do-mel.html?zx=df61ba2387f6a6d7


Xero!

†Ðä®k M¡§†®ë§§† disse...

Saudações Szir Ganon, há quanto tempo, não? Saudades :)
Venho até aqui, para oferecer ao Sr. um mimo que recebi da Senhora Maga.
É só entrar no meu blog (www.darkmistressthedungeon.blogspot.com) e pegar!
Saudações SM.
Dark M.