Sê bem-vindo andarilho!

Entre, sente-se e se permita iludir - a mente cansada - com meus conceitos chulos, minhas ideias tão minhas e um mundo de aglomerações.
Aqui apresento, expurgo e dou conceitos - nem sempre meus - que podem servir a qualquer um.
Leia, releia e tome muito cuidado: fora ser prolixo, sou o próprio sofismo em pessoa (use isso contra mim e assuma que me lê).
Aqui o luxo é o lixo com ego inflado.
Pense que há vinho e deguste, decupe, compartimente e minta para você mesmo.
Salut à boa perdição dos perdidos, os achados em si (bemol)!

quinta-feira, 17 de março de 2011

Desejo e desejos

Um dos cara mais loucos que conheço veio me visitar hoje.
Senhores, Senhoras (e submissos) com vocês Dom Schopenhauer!
"O desejo realizado deixa de ser desejo"

Pronto, entrou em grande estilo!

A questão da semana é: Como equilibrar mandos, desmandos e realizações?
Dominadores mandam, submissos obedecem. E aí: Simples assim?
Não brocham ao ter um algo a seu completo dispor?
Calma D. Tereza Batista, sei que a realidade é outra... mas vamos fazer esse povo pensar um cadinho.

Mas por outro lado tem Dominadores que nem mandam.

Putz! 8 ou 80?!

E ainda tem a borda da moeda onde o submisso tem algumas demandas e entende que servir é pagar (antecipado) pela realização de seus desejos, afinal ele não entrou no jogo à passeio. Se quisesse ser doméstico, secretário ou auxiliar de serviços gerais arrumaria um emprego, pois!
Entendo que servir é dar muito mais do que recebe, mas... a esperança no receber é, no mínimo, ponto passivo (fechado mesmo!).

Então, como achar o equilíbrio entre servir, atender e ter?
Se atende à tudo, pode ficar monótono (não acredito nisso, mas é a realidade da maioria. Exponho), se vacila e deixa "cousas" pendentes é relapso, rebelde e a porta da rua será a serventia da casa.
Onde está o equilíbrio? O tal do meio termo?

Como manter a chama do jogo acessa e acessá-la sem o peso (no Dominador) de sentir-se trabalhando para submisso?
Como manter a chama do jogo acessa e acessá-la sem o peso (no submisso) de sentir-se sendo usado de forma indevida ou aquém de suas reais disponibilidades?

Conversa em versos, asseguro, nem sempre resolve.

E ai?
Até onde sei o mestre Schopenhauer foi um dos pensadores mais famosos por ganhar debates mesmo sem ter razão.
Quem tem razão?

Boa semana a todos!

4 comentários:

.ana. disse...

Szir GanoN

Questão complexa, essa....
Comecei pensando no velho jargão " é dando que se recebe". Do lugar onde estou, eu vejo que submissas dão o que tem e o que lhes é tomado ( coletores de impostos sempre acham o que tirar ) e recebem gordas ou minguadas porções que lhes alimentam o desejo. Esse ser capcioso e caprichoso que as empurra para relações desiguais, mas se é desejo...que sigam na dança, dois pra lá , dois pra cá...
Se a relação é desigual o valor do s desejos traz igualdade ( dois pra lá ,dois pra cá ). Mas os passos dessa dança nem sempre são bem coreografados, exige muito treino, muito ensaio, muita desenvoltura, muito corpo e muita alma, mas é uma delícia, posto, é desejo.
Somando ao que disse Dom Schopenhauer, há uma antiga teoria que diz que os desejos se reproduzem por cissiparidade, a cada um realizado, surgem mais dois e assim segue a vida dos desejos. Há ainda uma outra que fala da migração dos desejos, abandonam aquele lugar e lá se vão pelo mundo.
Talvez, o caminho do meio, o tao do desejo, seja sua multiplicação e a arte de evitar as correntes migratórias. Como tao, exige dedicação.
E a razão? BDSM é tudo, menos razão, eu acho...

Beijos pensativos
ana.mmk

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
karla { Klara } disse...

Boa Tarde

Visitando alguns Blogs encontrei o Seu e me encantei. Uma boa leitura e bons textos. Parabéns!!

Em nome de meu Dono Mestre K@, gostaria de Lhe pedir que nos visitasse em nosso site www.reinodek@.com e nosso BLOG: http://reinodeka.blogspot.com/ e se possível nos colocasse em sua lista de links...faremos o mesmo com o seu.


Beijos respeitosos

karla { Klara }

Anônimo disse...

Fiquei tão embasbacada com o conteúdo, tanto do texto quanto do blog no geral, que até pedi a linha de raciocínio na hora de comentar. Enquanto não retomo-a, não poderia deixar de parabenizá-lo, Szir GanoN.

Atenciosamente,

Uma sub que muito o admira