Sê bem-vindo andarilho!

Entre, sente-se e se permita iludir - a mente cansada - com meus conceitos chulos, minhas ideias tão minhas e um mundo de aglomerações.
Aqui apresento, expurgo e dou conceitos - nem sempre meus - que podem servir a qualquer um.
Leia, releia e tome muito cuidado: fora ser prolixo, sou o próprio sofismo em pessoa (use isso contra mim e assuma que me lê).
Aqui o luxo é o lixo com ego inflado.
Pense que há vinho e deguste, decupe, compartimente e minta para você mesmo.
Salut à boa perdição dos perdidos, os achados em si (bemol)!

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

BDSM - seus tipos, suas tribos

BDSM - seus tipos, suas tribos

:
::
:::

Saudações BDSM, triangulares e fraternais a todos!

Usei minha mania de nominar, classificar e catalogar para pesquisar os diversos grupos de BDSMistas. As vertentes foram várias.

De modo algum as exponho com o intuito de classificar sua importância ou relevância no meio. Os que me conhecem sabem que sou a pessoa que mais acolhe, respeita e aceita o prazer do outro (no outro).
O objetivo é - para alguns - apresentar, - para a maioria - compartilhar, trocar e estudar em nós o que é nosso(?).

[considere] Não falei de práticas, jogos, posturas e ritualística. Apenas disponibilizo nome e mínima apresentação com o intuito de gerir debate.

[considere2] Algumas explicações estão um tanto diretas e carentes de maior abordagem. Dois motivos nem sempre conjuntos. 1. As informações encontradas não ofereciam base para melhor apresentação, 2. Cada fonte pesquisada versava usando uma vertente diferente e, algumas vezes, confusa.

[considere3] A base de pesquisa foi nacional, mas a abrangência mundial. Alguns grupos não tem representantes no Brasil, assim todo a pesquisa foi feita com base nos locais com maior número de adeptos.

[considere4] Infelizmente não vi meios de colocar os adeptos por percentual. Dominadores migram conforme tomam conhecimento da prática e ou muda seu momento, submissas assumem uma ou mais tipos como base e muda de acordo com a apresentação do Dominador que ora está como seu parceiro.

[considere5] O catálogo e classificação foram feitos usando sempre grupos com mais de cinco pares concordantes e iguais.

[considere6] Os nomes foram dados por mim depois da concordância desse grupo.

[considere7] O artico fica em aberto e pode receber dados a qualquer momento.

Vamos ao interessante resultado?

01) BDSM Puro
Os praticantes são vistos como Sadomasoquistas - beiram o CID - e reconhecem nesse o melhor tipo de prática.

02) BDSM Sexual
Os vínculos, as bases e a maior parte da administração são feitas essencialmente com cunhos sexuais.

03) BDSM Feudal
Sistema no qual o Dominador é um Senhor Feudal que está acima de tudo e todos. Suas bases são políticas e as submissas vistas como escravas vendidas - ou achadas - em praça pública.
No feudal, quando a escrava não tem coleira é tomada e pronto. Os adeptos do meio dão cobertura “não a deixando” jogar com nenhum outro enquanto não assume, aceita e age como posse daquele que a tomou. Isso ocorre até que um outro Senhor feudal negocia sua compra e a leva consigo. Esse Senhor será, em sua maioria, alguém quisto pela submissa, pois ela tem a “liberdade” para fazer, de forma política e respeitosa, essa segunda negociação. O sistema é monitorado por Mentores (juízes e responsáveis direto pela administração das regras acordadas no meio) e isso facilita tudo, pois os Mentores são a última palavra para todos os adeptos.
Ainda há o sistema de tribuna e conselho onde as decisões são tomadas.

04) BDSM Goreano
Uma filosofia criada usando como base as histórias do escritor John Norman.

05) BDSM Baunilha
É BDSM, mas é baunilha. É baunilha, mas é BDSM.
Relacionamento comum e BDSM se fundem e confundem adeptos desconhecedores do tipo, mas para quem está dentro é muito simples: São namorados/maridos/amantes/namorido que buscam relacionamento comum mesclado ao relacionamento com bases BDSM.

06) BDSM Filosófico
Tudo acontece nos mesmos moldes da antiga filosofia grega onde há pesquisas, preparos e apresentações, onde discute-se as práticas e o meio, ambos ou somente um é pensador e troca com o outro suas ideias.
A liturgia é ponto fundamental nesse meio e o submisso tanto pode ser o pensador quanto o ouvinte ou ambos.
As práticas seguem uma sequencia lógica: Apresentação do Dominador, estudo do submisso, apresentação desses estudos ao Dominador, debate sobre o tema, estudos de caso e, quando convém, prática do que foi estudado.

07) BDSM Místico
Como o nome sugere, as práticas embargam mais que físico e mente, o misticismo se faz presente no cotidiano ou somente em jogos.
Geralmente as cenas são elaboradas com o intuito de gerar imersão em uma outra atmosfera. A música, os jogos, os mandos e treinamentos são feitos, administrados e gerenciados em sistema místico. Ambos mergulham e algumas vezes as vestes são concordantes.

08) BDSM Religioso
Usam as bases religiosas para moldar suas práticas. Alguns grupos interpretam a bíblia e faz uso dela em seus jogos.

09) BDSM místico-filosófico
Mescla das já citadas.

10) BDSM sem rótulos
Hoje é rotulado como "sem rótulos"

11) BDSM institucional
Quando o sistema se dá em uma instituição com Reformatório, Fazenda e similares

12) BDSM cadinho de tudo
O mais comum. Cada adepto pesquisa os tipos acima e levam para o seu cotidiano o que interessa. Como interessa.

13) BDSMtudojunto
O mais incomum, porém visto em casais com longa data de convívio e experimentação.


O de sempre: Não há regras definidas, meios obrigatórios ou ser ou estar em um desses tipos.

Abraços fraternais,
Szir GanoN

2 comentários:

Anônimo disse...

Interessante esta matéria sobre os tipos de bdsm praticados.
Na minha opinião, um pouco de tudo, dai vai se descobrindo o que for mais funcional para o casal, ou seja, as práticas que contruirem mais para o aumento do tesão, do gozo, do prazer, pois assim como nas demais relações, a busca é pelo prazer em suas diversas formas.
Petra/RO

Szir GanoN disse...

Saudações BDSM, triangulares e fraternais Petra!

O universo BDSM é algo ímpar com toda a sua diversidade - e até "divertida cidade", por que não? -, tipos e arquétipos (pesquisa em andamento; apresentação futura).

Obrigado pela visita e mais ainda pelo pleno comentário.

Abraços fraternais,