Sê bem-vindo andarilho!

Entre, sente-se e se permita iludir - a mente cansada - com meus conceitos chulos, minhas ideias tão minhas e um mundo de aglomerações.
Aqui apresento, expurgo e dou conceitos - nem sempre meus - que podem servir a qualquer um.
Leia, releia e tome muito cuidado: fora ser prolixo, sou o próprio sofismo em pessoa (use isso contra mim e assuma que me lê).
Aqui o luxo é o lixo com ego inflado.
Pense que há vinho e deguste, decupe, compartimente e minta para você mesmo.
Salut à boa perdição dos perdidos, os achados em si (bemol)!

quarta-feira, 5 de maio de 2010

BDSM - Sexo ou filosofia?

BDSM - Sexo ou filosofia?

No passado esse tema já foi corrente e motivo de boas conversas, mas hoje parece que sexo e filosofia em BDSM são rios com nascentes bem distintas.

Vamos decupar?

Sexo:
Penso que nem precisa definir, não?

Filosofia:
Houaiss
filosofia

• substantivo feminino
Rubrica: filosofia. amor pela sabedoria, experimentado apenas pelo ser humano consciente de sua própria ignorância [Segundo autores clássicos, sentido original do termo, atribuído ao filósofo grego Pitágoras (sVI a.C.).]
Rubrica: filosofia. no platonismo, investigação da dimensão essencial e ontológica do mundo real, ultrapassando a mera opinião irrefletida do senso comum que se mantém cativa da realidade empírica e das aparências sensíveis
Rubrica: filosofia. no âmbito das relações com o conhecimento científico, conjunto de princípios teóricos que fundamentam, avaliam e sintetizam a miríade de ciências particulares, tendo contribuído de forma direta e indispensável para o surgimento e/ou desenvolvimento de muitos destes ramos do saber
Rubrica: filosofia. na dimensão metafísica, conjunto de especulações teóricas que compartilham com a religião a busca das verdades primeiras e incondicionadas, tais como as relativas à natureza de Deus, da alma e do universo, divergindo entretanto da fé por utilizar procedimentos argumentativos, lógicos e dedutivos


Se creio no que leio, o BDSM é uma filosofia que se permite usar o sexo como uma de suas vertentes.
Vejo o BDSM sendo muito mais que sexo, muito mais que corpo, muito mais que pele.
Não me permito acreditar que basta ter uma pegada forte e vontade de praticar spanking (que é somente um dos muitos, infinitos, jogos) para ser e estar BDSM.
Essas letras exigem muito mais que disposição, exigem uma pesquisa constante, uma disposição que vai além das mesas acadêmicas e mais além, ainda, do uso sexual, afinal quem nunca teve um jogo que foi interessante, mas sentiu-se vazio ao final?
A pegada era boa, o sexo gostoso, o conjunto convidativo, mas era só isso.
Quando vou além do sexo, quando vou além dos jogos que envolvem somente o corpo e adentro com estudos da mente, adentro com trocas em níveis variados, atinjo o BDSM em sua essência e consigo fazer algo mágico, quase utópico e surreal.

E aí? BDSM é sexo ou filosofia?

Abraços fraternais,
Szir GanoN

(Szir GanoN escreve às quartas, quando quarta-feira é um bom dia para escrever)

4 comentários:

{ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua disse...

Boa noite Szir Ganon,

acho que definir BDSM seria quase como discutir o sexo dos anjos.....

Mas para não deixar o meu comentário sem uma resposta sequer, ouso a dar meu conceito, sem delongas:

É filosofia e sexo ao mesmo tempo.

Beijos carinhosos,

ÍsisdoJun

Szir GanoN disse...

Saudações BDSM, triangulares e fraternais {ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua!
Agradeço o carinho do comentário e a presença tão viva. Obrigado!
Pois é, quando penso em debate penso que chovalhar, ainda que ideia comuns e corriqueiras, é uma forma de trocar.
Uma visão, seja nova ou ultrapassada, é sempre bem vinda dado seu nó de madeira seca que nos fomentar a foqueira do pensar.
E que bom que nos damos o luxo de pensar, não? *sorriso*

Aproveito a oportunidade para parabenizá-la pelo belíssimo blog. Sou seu seguidor.

Abraços fraternais,

ana.mmk disse...

Szir GanoN

Ainda que filosofia porque empresta termos ao mundo, é sexo porque empresta outros sabores a ele. É uma parte do mundo ou um mundo à parte.

Saudações!
Linda Noite, sempre.
beijos
ana.mmk

€lєҟtrα disse...

Ótimo texto!

Muitas vezes a filosofia coíbe a atividade e a atividade coíbe a filosofia, todavia acredito na completude entre a atividade praticada dentro de uma filosofia de conotação e atmosfera erótica.

Abraços Szir Ganon!